sábado, 9 de março de 2013

Lagoa



video

Pernas
Palavras penadas
Cansadas.
A lagoa a testemunhar,
Queria ser mar
É grão.
Onde há mias imensidão?

Spleen
Afogue o celular
E me de novo lar
Sem chat, net ou impressões.
Um grão, a lagoa .
O eu que foge
Quem salva vidas será?

Bate de forma diferente
Sempre ausente de igualdade
A lagoa nunca repete.
E tenho a vida como um esquete
Só eu assisto
Ao banquete dos ventos anônimos.
A lagoa,
Que mansa me abalroa.

Desmaio