sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Dissabor

Mascava,mascava, mascava um chiclete . Sabor: Sua vida.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Lágrima cadente




Na lágrima o sabor do dissabor
E passa a noite a cair
Neste chão árido
Que essa união passou a refletir.
Sorrisos falam de um tempo ido.
Mas a lágrima não cai
Escorrega pelo ouro
Símbolo do que devia ser
Circula periférico por minha alma cansada
Que espera na estação
A solução que se atrasa.
Nosso nome neste círculo que
Eu estivador mantenho.
A lágrima me avisa
_ Vou cair!
Tu abdica de decisões
Eu te espero
Me desespero
A união agora é  Nero
Questionando a loucura
E queimando um futuro.
A lágrima se pendura na interrogação
Gota calção
De minha liberdade alugada
 a esta hospedagem adicta.
Na mão esquerda a lágrima não cairá
Acordaria o que em meu dedo dorme
Mas que ronca em mim dolorosamente.
Deveria desafiar a física e subir
Alçar voo esquecer esta residência baldia
Este futuro de estio sexual
Este logradouro de palavras não ditas.
Que voe lágrima, mesmo que só
Sem juras ou sacramento
Fuja deste casamento
Rumo a secessão ou firmamento
Voe

Voe

domingo, 8 de janeiro de 2017